Entrevista com o ator Thogun Teixeira

 

IMG_6270

Sou da zona norte carioca, sou cria do samba da escola Império Serrano defendendo de coração e alma botafogo..!! e tô em sampa vulgo Dogville(risos) a 10 anos..

Participando do 42° Festival de Cinema de Gramado como um dos protagonistas do longa Brasileiro “A Estrada 47”, do cineasta Vicente Ferraz, filme escolhido na categoria “Melhor longa” e em seu 5° Festival de Gramado falo de Sérgio André Teixeira, mais conhecido como Thogun Teixeira. Rapper que virou ator, diretor, produtor, cinema, artista talentoso que vem participando de diversas produções importantes. Com 40 longas metragens, sem contar os curtas-metragens no currículo, 10 anos de carreira e trabalhos com repercussão internacional, destaque no cenário artístico virou uma marca presença do cinema nacional.

Formado em direção e roteiro pela AIC- Academia Internacional de Cinema. Thogun iniciou a carreira no documentário “Fala Tu” direção de Guilherme Coelho. Em 2006, estreou na TV no elenco principal da série Filhos do Carnaval, direção de Cao Hamburger, exibida pela HBO, com o personagem Nilo, com duas temporadas de sucesso. No cinema, o ator esteve presente nos filmes: Tropa de Elite 1 e 2, Proibido Fumar, Bruna Surfistinha, Cidade dos Homens, O Palhaço, 2 Coelhos, Acorda Brasil, Colegas, Flores Raras entre outros. No filme A Estrada 47, de Vicente Ferraz, selecionado na Première Brasil 2013 do Festival do Rio, todo filmado na Itália.
Thogun integra ao elenco central interpretando o pracinha Laurindo Teixeira, 1° Sargento combatente e de manutenção de comunicação, recentemente na 42° edição do Festival de Cinema de Gramado que dividiu os Kikitos entre diversos concorrentes, o grande vencedor da noite foi A Estrada 47, de Vicente Ferraz, que levou o troféu de melhor longa-metragem brasileiro.
Já na série Pedro & Bianca, direção de Cao Hamburger, exibida pela TV Cultura, onde interpreta Edison, o pai dos protagonistas Giovanni Gallo e Heslaine Vieira, foi premiada a melhor serie no 20° Emmy International Kids Awards, o Oscar da TV 2014.

IMG_6271

Thogun como Sargento Laurindo no filme “A Estrada 47”, longa brasileiro escolhido na categoria Melhor Filme no 42° Festival de Cinema de Gramado

A Estrada 47 _

Pracinhas da FAB no longa “A Estrada 47”

Sobre o Nilo da série Filhos do Carnaval do HBO um dos protagonistas que inclusive narra toda série através de seus pensamentos. Papel de extrema importância em sua carreira.. “O Nilo é um cara que não fala. Observador, tem atitude e um coração bom. É muito engraçado um cara que não fala tecer a história inteira..”- Ele começou a resgatar uma coisa dentro de mim que é muito legal que é o silêncio.”

filhos do carnaval com jece

Thogun como o protagonista Nilo na série do HBO Filhos do Carnaval, com Jece Valladão.

 

No premiado "O Palhaço" como Gordini. Direção e roteiro de Selton Mello

Como Gordini, no premiado “O Palhaço” com direção e roteiro de Selton Mello

 

MB – Thogun vamos começar com aquela básica(risos): Tá tranquilo ou tá nervoso?

Thogun – Sempre tranquilo!! (Risos)

MB – Você, um rapper, vira ator, arteiro. Porque resolveu seguir essa carreira?

Thogun – Segui nada foi a carreira que me seguiu e ainda bem. (Risos)

MB – Qual trabalho mais gostou de fazer?

Thogun – O Nilo da série  do HBO, Filhos do Carnaval 1ª e 2ª temporadas dirigida por Cao Hamburger

MB – Qual trabalho foi mais desafiador?

Thogun – O Cabo Tião de Tropa de Elite

MB – Prefere TV ou cinema porque?

Thogun – Prefiro trabalhar enquanto tiver sanidade!! (risos)

Thogun como o bandido Bolinha em "2 Coelhos"

Thogun como o bandido Bolinha em “2 Coelhos”

MB – Quero te perguntar sobre um filme que gosto muito: 2 Coelhos. Você que protagonizou “Filhos do Carnaval” participou dos filmes “O Palhaço” do Selton Mello; “Tropa de Elite I e II”, “Bruna Surfistinha” entre outros… teve alguma diferença na preparação em “2 Coelhos”? Porque é uma linguagem bem diferente e gosto muito dessa mistura frenética de Guy Ritche com diálogos no estilo de Quentin Tarantino.

Thogun – Então, o Fábio Payart o diretor do filme me chamou para trocar uma ideia. Nem me chamou para falar de roteiro, venho de personagens emblemáticos. Fiz muitos bandidos e ele queria um bandido sem ser estereotipado, tinha que ter característica própria e ser mais humanizado. Depois disso ele me disse: “Vou pegar o roteiro e decupar só pra você, te passar as características”. O processo de preparação já foi mais exaustivo, foram dois meses com a preparadora de elenco Fátima Toledo. Junto com Fátima chegamos a uma linha tênue entre o malandro agulha e o cara que tem habilidade de lidar com qualquer tipo de armamento, bem evidente em “Dois Coelhos”. Pra construir o personagem me inspirei no Mestre Marçal, meu padrinho Wilson das Neves e Beto Sem Braço

MB – Quais teus planos-projetos pra 2015?

Thogun – Planos para 2020!! Ser conhecido como diretor de filmes que invistam em valores humanos de verdade e que sejam cínicos e pontuais nessa nossa sociedade hipócrita e maravilhosa

Adoroo!!

*Rapidinha com Thogun:

Filme favorito: Atualmente o “Tropa de Elite” e do passado a “Dama do Lotação”

Diretor favorito: Cao Hamburguer

Ator/atriz preferido: O Jorge Coutinho estrela do filme “O Assalto ao Trem Pagador”.

Uma frase : “Corre na frente pois assim ninguém te banda ao longo da sua caminhada” frase de Eunicea Felippe, Solista soprano do Theatro Municipal”

Valeu!!